TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom

Colunistas

Texto:
+
-
Bia Willcox

Bia Willcox -

Amores Cariocas

A fase do enjoo das redes

00:00 / 00:00

Observo bastante o comportamento humano e muitas vezes sinto vontade de compartilhar o que penso com os ouvintes da Bandnews FM que me escutam e me lêem.

Tenho visto um movimento sutil em andamento e não sei se vocês também estão percebendo ou se é uma viagem minha apenas.

Cada vez mais gente me diz que está saindo das redes sociais.

Alegam estar cansando das redes sociais. Não vêem mais muita razão em se estar em tantas redes. Dizem estar perdendo muito tempo nelas.

E há algum tempo atrás eu previ, em algum canal, artigo, coluna ou mesmo nas redes, que eu achava que isso aconteceria.

Porque os exageros esgotam.

É evidente que nos embebedamos de informações, selfies e vida dos outros.  

Sofremos vários efeitos colaterais:

As fake news que tem as pós-verdades como efeito colateral próprio, a falta de tempo por passarmos mais do que deviamos em redes sociais ou uma certa banalizacao da vida alheia de tanto que acompanhamos desimportâncias cotidianas. 

Acredito que esses efeitos juntos e misturados estejam matando, lentamente, as redes sociais. 

A ideia de termos uma sociedade digital perfeita foi e ainda é linda, mas como tudo o que é bom demais, fomos com muita sede ao pote e bebemos em excesso. Estamos bêbados de imagens, videos, memes, gifs, efeitos, compartilhamentos.

Até beleza demais enjoa. 

Estamos enjoando das nossas vidas nas redes. Há quem esteja enjoando até de si mesmo nas selfies.

Eu me sinto meio enjoada desse mundo virtual e vejo que muitos se sentem também. 

Queremos de volta o mistério. 

Queremos de volta a supresa.

Queremos nosso tempo de volta!

Queremos acreditar em seguidores de verdade. 

Enjoamos de comprar seguidor, de pescar gente com hashtag, de ter que contar likes e de ver poder em quem simplesmente fala qualquer coisa pra um bando de perfis aleatórios nas diferentes plataformas.

Tem que ser mais do que isso, não acham? Nao é possível que tenhamos nos tornado tão superficiais, tão robotizadamente felizes para os outros verem em nossas redes.

E mal educados. 

Hoje arrancaram o filtro da educação e da censura junto com nosso senso de privacidade. Compartilhamos qualquer coisa e falamos qualquer coisa também.

Há os que xingam, dizem o que querem, perdendo a noção de ética. Compartilham sem permissão o que recebem privadamente, enviam segredos em grupos e insultam, abusam e tratam mal.

E há cada vez mais gente querendo pular fora disso tudo.

É provável que as redes sociais entrem em decadência. 

Espero que se reinventem, saibam se transformar e sobretudo nos ajudar a dosar. 

Afinal, todo excesso esconde uma falta e a dosagem das coisas é o segredo da felicidade.

Que as redes e reinventem na dose certa.

 

Outras Notícias

  • sexta-feira,7 de dezembro de 2018

    19h24

    Tentações

    00:00 / 00:00

    Bia Willcox fala sobre o controle das tentações

  • terça-feira,27 de novembro de 2018

  • terça-feira,13 de novembro de 2018

    13h18

    FIM

    00:00 / 00:00

    Não existe o "para sempre".

  • quinta-feira,1 de novembro de 2018

    15h0

    Insônia

    00:00 / 00:00

    Bia Willcox fala daquelas noites em que o sono não vem

  • quinta-feira,25 de outubro de 2018

    15h2

    Zap Zap

    00:00 / 00:00

    Bia fala da relação do Whatsapp com o cotidiano carioca