TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Ruim
Avião Bom
Espaço encontrado intacto no Museu Nacional traz otimismo para pesquisadores - Editoriais - Band News FM

Cidade

Texto:
+
-

Espaço encontrado intacto no Museu Nacional traz otimismo para pesquisadores

Arqueólogos redescobriram relíquias em meio aos escombros

Por Marcus Sadok, às 12/02/2019 - 14:12

00:00 / 00:00

A busca pelos artefatos é dividida em vários processos (Foto: Marcus Sadok)

Cinco meses depois do incêndio no Museu Nacional, paredes destruídas, fios queimados e estruturas retorcidas dão a dimensão da força do fogo, por dentro. Em meio aos escombros, o Jardim Central ficou intacto. Diferente do que se pensava em setembro de 2018, quando aconteceu a tragédia, grande parte do acervo deve ser recuperada, como explica a paleontóloga Luciana Carvalho. 

A busca pelos artefatos é dividida em vários processos. Pesquisadores buscam nos escombros as peças como mineiradores, peneirando aquilo que é escavado. Quando uma peça é localizada, vai para uma triagem, para depois decidir o destino das peças. Um dos locais responsáveis pela restauração é o Laboratório de Conservação. A arqueóloga do Museu Nacional, Claudia Carvalho, explica o trabalho realizado com as peças. 

O processo de reformas começa com a instalação do telhado provisório, necessário para evitar que a chuva e o sol danifiquem ainda mais os objetos ainda não localizados. Itens importantes, como o Crânio de Luzia, o fóssil mais antigo das Américas, e o meteorito Bendegó resistiram ao fogo.

Em janeiro, uma exposição sobre o trabalho dos pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro na Antártida, com objetos originais e que não foram destruídas, apresentou pela primeira vez objetos do Museu Nacional depois do incêndio.

NEWSLETTER
OU