TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Ruim
Avião Bom
Inflação afetou mais famílias de menor poder aquisitivo em dezembro - Editoriais - Band News FM

Economia

Texto:
+
-

Inflação afetou mais famílias de menor poder aquisitivo em dezembro

A taxa é mais que o dobro da sentida pelas classes mais ricas

Por Isabelle Rangel, às 15/01/2019 - 15:05

O índice ficou em 3,9%, enquanto o das famílias mais pobres foi de 3,5% (Foto: Marcello Casal jr | Agência Brasil)

As famílias mais pobres foram as mais afetadas pela alta de preços em dezembro. É o que mostra o Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.

Para esse grupo, o impacto foi de 0,21%. O percentual e mais que o dobro dos 0,9% sentidos pelas classes mais ricas. O resultado é reflexo do aumento dos preços de alimentos em domicílio, principalmente, de produtos in natura.

A doméstica Maria Rubenicia Carvalho de Souza notou a diferença de preço no mercado em dezembro. As famílias mais pobres também foram mais impactadas pela alta de itens de vestuário e dos aluguéis. Esses itens  anularam, inclusive, a queda observada na tarifa de energia. 

Já com relação às famílias mais ricas, a queda no preço da gasolina foi o principal freio para a inflação, que também teve a contribuição da queda na tarifa de energia. Por outro lado, a alta das passagens aéreas e dos planos de saúde impediram que a inflação fosse ainda menor entre os grupos de maior renda em dezembro.

No acumulado de 2018, a alta de preços das famílias de mais baixa renda foi de 3,5%, menor que o percentual registrado entre as famílias mais ricas, que foi de 3,9%. O resultado é reflexo do aumento dos preços dos alimentos a partir do segundo semestre e, dos reajustes dos combustíveis e da energia elétrica entre junho e outubro.

NEWSLETTER
OU