TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Morte de Tim Maia completa 21 anos - Editoriais - Band News FM

Música

Texto:
+
-

Morte de Tim Maia completa 21 anos

O síndico, como também era conhecido, é o terceiro artista brasileiro falecido que mais recebe direitos autorais

Por Michael Verisismo, às 15/03/2019 - 18:42

00:00 / 00:00

Tim Maia nos deixou cedo, com apenas 55 anos (Foto: Reprodução | UOL)

Há 21 anos o Brasil perdia uma das vozes mais importantes da música nacional. Sebastião Rodrigues Maia, ou simplesmente Tim Maia, nos deixou cedo, com apenas 55 anos. Apesar disso, a sonoridade dele influencia o cenário musical até os dias de hoje.

O síndico, como também era conhecido, é o terceiro artista brasileiro falecido que mais recebe direitos autorais, atrás apenas de Tom Jobim e Renato Russo, segundo o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição. O nome dele rende mais de 200 mil buscas por ano na internet.

Parceiro de longa data, o cantor paraguaio Fábio Stella fala que a energia emanada pelo amigo no palco era única.

É impossível falar de Tim Maia sem lembrar da Banda Vitória Régia, que acompanhava o músico nos shows. Mas uma situação inusitada chamava atenção nos ensaios, como explica o baterista Paulinho Black.

Nascido na Tijuca, Zona Norte do Rio, a história do músico começa em 1956 com o grupo Os Tijucanos do Ritmo. Um ano mais tarde, ao lado do rei Roberto Carlos e de outros músicos, ele forma o grupo Sputnkis. A parceria, no entanto, não durou por muito tempo.

A paixão pela música negra americana fez o síndico seguir para os Estados Unidos. Foram quatro anos intensos na terra do Tio Sam, com direito a prisão por porte de entorpecentes e deportação ao Brasil. De volta ao país, o tijucano gravou um disco e incorporou o estilo soul à Jovem Guarda. 

Para Fábio Stella, Tim Maia é insubstituível.

Na década de 1970, o hitmaker aderiu a uma doutrina religiosa conhecida como Cultura Racional e lançou dois discos: "Tim Maia Racional volume 1 e 2". A fase é considerada pela crítica especializada como uma das melhores do artista. Em 2012, a revista Rolling Stones elegeu Tim Maia como a maior voz da música brasileira de todos os tempos.

Em "Um Dia de Domingo" ele partiu. "Réu Confesso", "Do Leme ao Pontal" no "Azul da Cor do Mar" foi "O Descobridor dos Sete Mares". "Que Beleza". Como não lembrar de "Você" toda "Primavera"? "Velho Camarada", o que nos resta é sentir saudade.

NEWSLETTER
OU