TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Segurança do Extra estrangulou vítima por sete minutos - Editoriais - Band News FM

Polícia

Texto:
+
-

Segurança do Extra estrangulou vítima por sete minutos

Um vídeo de um minuto e meio foi fundamental para que a Polícia Civil chegasse a essa conclusão

Por Marcelo Silva, às 15/03/2019 - 14:53

Pedro Henrique Gonzaga foi morto em uma unidade do supermercado Extra (Foto: Reprodução | Redes Sociais)

O vigilante Davi Amâncio é indiciado por homicídio doloso, quando há intenção de matar, no caso do jovem morto após ser imobilizado em um supermercado na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Imagens de câmeras de segurança mostram que o segurança estrangulou a vítima, Pedro Henrique Gonzaga, de 25 anos, por sete minutos, mesmo depois de ser alertado ao menos 11 vezes por clientes que estavam no estabelecimento.

Segundo a delegada Cristiane Carvalho de Almeida, um vídeo de um minuto e meio foi fundamental para que a Polícia Civil chegasse à conclusão do inquérito.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o vigilante Edmilson Félix, que presenciou a ação, vai responder por omissão de socorro. A delegada Cristiane Carvalho afirma que o segurança estava preocupado apenas em preservar o local onde a vítima era imobilizada, e não interveio quando o menino foi solto.

O inquérito foi encaminhado para Justiça do Rio. Davi Amâncio e Edmilson Félix vão responder em liberdade, mas não podem entrar em contato com as testemunhas do caso, não podem retornar à loja e os dois estão impedidos de trabalhar até que passem por nova avaliação psicológica.

O Extra reincidiu o contrato com a empresa terceirizada de segurança por repudiar atos de violência.

NEWSLETTER
OU