TRANSPORTE
NO RIO

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Situação de Macaé ainda é crítica após forte temporal - Editoriais - Band News FM

Cidade

Texto:
+
-

Situação de Macaé ainda é crítica após forte temporal

Por Caroline Lacerda, Amanda Martins e Tatiana Campbell , às 09/11/2018 - 08:38

A rede municipal de ensino segue com aulas suspensas nesta sexta-feira

00:00 / 00:00

Macaé chegou a atingir o nível de calamidade (Foto: Ouvinte BandNews FM)

A cidade de Macaé amanheceu com a rotina de normalizada em grande parte dos bairros após um forte temporal atingir o município do Norte Fluminense.

A Prefeitura declarou estado de emergência e instalou um gabinete de crise. Macaé chegou a atingir o nível de calamidade. Cerca de 45 pessoas tiveram que deixar as regiões consideradas sob risco e estão em casas de parentes.

A Cruz Vermelha Brasileira iniciou uma campanha de arrecadação de donativos. A rede municipal de ensino segue com aulas suspensas nesta sexta-feira (9).

No bairro de Trapiche, devido à queda parcial de uma ponte, o transporte de passageiros acontece com baldeação. O Departamento de Estrada e Rodagem iniciou a montagem de passarela de pedestres no local, que tem previsão de término ainda para esta sexta.

Outro ponto que foi afetado pela chuva foi a cidade de Petrópolis, na Região Serrana. De acordo com a Defesa Civil, hoje os agentes realizam a estabilização de uma obra de contenção que sofreu um novo deslizamento, durante a madrugada.

Já Nova Friburgo cinco casas foram interditadas, deixando oito pessoas desalojadas. Em Santa Maria Madalena, 21 pessoas estão desalojadas após uma forte enxurrada atingir diversas casas do município. A RJ-180, que corta diversas cidades rurais, está totalmente interditada nesta região.

E na Costa Verde Fluminense, a cidade de Angra dos Reis continua em estágio de atenção. Durante esta manhã, agentes da Defesa Civil irão retirar árvores que caíram e limpar as vias que foram impactadas com quedas de barreiras.

NA CAPITAL

A Defesa Civil do município do Rio atendeu 135 solicitações após o temporal. Os registros foram feitos desde às 20 horas de quarta-feira (7), até às 7 horas desta sexta-feira (9). As principais ocorrências são referentes à imóveis com rachaduras e infiltrações, queda de muro, desabamento de estrutura, deslizamento de barreira, encosta e rolamento de pedra. Os bairros mais atingidos foram Campo Grande, Jacarepaguá, São Cristóvão, Centro, Vaz Lobo, Braz de Pina e Itanhangá. 

NEWSLETTER
OU